Pular para o conteúdo principal

Adão Negro



Adão cavalgara durante dois dias, no chegar do terceiro dia avistou o acampamento improvisado a beira da orla da floresta de Thanarin. O acampamento estava reunindo os guerreiros aptos para a guerra que se aproxima contra o homem que se intitula o novo Senhor do Vale da Rapina. Adão conhecia brevemente a história do clã Redgrave, sabia que eles tinham dominado o vale durante duzentos anos, não se sabe ao certo de onde vieram, só sabe-se que quando chegaram conquistaram todas as terras do vale com sangue e fogo, e agora mais uma vez um dos descendentes dos Redgrave reclama para si o título de senhor do vale. Adão chegou ao vale anos antes da queda do clã. Lutou contra os Redgraves na guerra civil e saiu como herói. E somente isso o manteve nesse reino culturalmente estranho para ele, com a vitória na guerra civil recebeu terras do rei, além disso, lutou em outras duas campanhas militares do reino de Tyrânia. É um soldado eficiente, conhecido pela inteligência.
Ao entrar no acampamento todos os olhares viraram para ele, dos que o reconheciam como herói nacional vinha um olhar de admiração, dos que não o reconhecia ou ignoravam saber quem ele era o olhar era de estranheza.
- Admirem senhores – uma voz grave veio do meio da multidão de soldados. – Olhem para o homem que ajudou a destruir os Redgraves há vinte anos.
- Craig você sempre sendo um idiota – em sua voz grossa e altiva respondeu Adão que logo desceu de sua montaria e se dirigiu ao homem com quem falava, os dois se abraçaram como velhos amigos que eram e sempre foram.
Os dois homens se conheciam de longa data, Craig era um pouco mais velho e já trazia as marcas profundas da idade, mas nem por isso sua perícia com a espada era ignorada. Adão um negro que migrou com sua mãe vindos do reino de Sekmet, sua mãe tornou-se uma vidente famosa, chegando a servi a nobreza de Tyrânia por longos anos.
- Então o que nosso amado rei deseja agora? Outra guerra civil pelo jeito – disse Adão olhando em volta do acampamento – Quantos estão aqui? Mil?
- Por volta disso, se você ainda tem aqueles bons ouvidos de quando éramos mais jovens já deve ter ouvido falar que um descendente Redgrave retornou para recuperar suas terras.
- Assim ouvi dizer, mas quanto do que eu ouvi falar é verdade e o quanto é mentira?
- Vamos para minha tenda, aqui a muitos ouvidos, e você chama muito atenção – Craig acompanhou o amigo rindo da situação de balbúrdia que já se formava pelo acampamento com a chegada de Adão.
Já dentro da tenda, Craig explicou ao amigo toda a situação por qual o reino passava nesse momento, um suposto herdeiro dos Redgrave tinha retornado e exigia seus direitos como herdeiro, incluindo suas terras e a fidelidade de todos os lordes do vale, e não era só isso, o mesmo era líder da famosa companhia mercenária Asseclas da Lâmina.
- O rei não quer outra guerra civil, principalmente agora que está em uma cama a beira da morte.
- E então...?
- E então que ele pediu-me para levar tropas para o vale e observar o que se segue, devo negociar com esse suposto lorde e ao mesmo tempo manter os lordes da região com a segurança de que o rei intervirá assim que achar necessário.
- Ou seja, aquele velho escroto não vai intervir e quer que resolvamos isso sem envolver o resto do reino, não é isso?
- Queria que meus oficias fossem como você, poupariam muitas vidas.
- E o que devo fazer?
Craig da um leve sorriso para o amigo e retira de seu gibão de couro um pergaminho, abrindo-o sobre a mesa, Adão percebe logo ser um mapa – Esse mapa é das terras de Náidan senhor daquela região expulso pelo Redgrave, atualmente um dos capitães dos Redgrave está residindo no castelo. Mas não é o castelo que nos interessa no momento. Próximo dali existe uma fortaleza dos povos antigos que ali viviam, quero que leve um pequeno contingente de tropas e se fixe naquele local, atraia a atenção deles. Usaremos a fortaleza como posto avançado. Quando estiver no local, lhe daremos sua próxima missão... Tudo que precisará lhe será dado, além disso, poderá levar 50 homens a cavalos.
- Sempre que alguém frisa “Homens a cavalos” lembro-me que esses homens não sabem lutar em cima de uma montaria.
- Eles só precisam lutar na defesa da fortaleza que espero que você recupere e mantenha, e não será em cima de um cavalo que defenderam a fortaleza nobre amigo.
Depois que os dois conversaram Adão é levado por um servo a sua tenda para organizar os preparativos para viagem. Não será a primeira vez que ele lutará nas terras do vale, vinte anos antes Adão lutara ao lado do rei, combatendo o lorde do vale, Kevan Redgrave. Tornou-se o melhor guerreiro em campo, ceifando a vida de dezenas de nobres cavaleiros e campeões. A fama de Adão atravessou o reino, todos ouviram falar do negro que aterrorizava os inimigos no campo de batalha. Sua mãe fora uma vidente famosa que serviu durante bom tempo a casa nobre dos Lacaster, até hoje a fama de Nissa reverbera no reino, nascido em um mundo diferente, sempre tratado como estranho e sempre zombado pelos poucos conhecidos que tinha, Adão tornou-se um homem com conceito de justiça arraigado, acreditando que todo homem mereça provar o que é antes de ser julgado.
A noite veio e se foi, os homens que acompanhariam Adão na missão já estavam todos de pé e vestidos para batalha, Adão sabia que não era necessário enquanto não estivesse perto do local da missão, porém queria impressionar quem visse a comitiva. O próprio estava vestido com cota de malha por cima de uma armadura de couro de dragão, ainda usava um manto verde escuro preso aos ombros por dois broches de prata, onde podiam ver um dragão gravado em cada um dos broches, eram perceptíveis as armas que ele carregava em baixo do manto; duas espadas, uma longa outra curta e um arco longo. Todos reconhecem a perícia de Adão com arco, os mais entusiasmados o comparam ao mestre arqueiro Ariel “mãos rápidas”.
A marcha durou dois dias, as tropas marcharam sem pressa, no tardo do segundo dia Adão e seus soldados a cavalo alcançaram a fortaleza antiga, as muralhas eram de terra e metade estava ao chão. Os homens foram separados em grupo de dez para vasculharem a área e encontrarem rastros de inimigos.
- Senhor Adão? Chamo-me Alan, Craig mandou-me junto com a tropa, serei seu guia e lhe ajudarei em tudo que for necessário. – Disse um jovem rapaz franzino e de estatura baixa.
- O que é você? Um halfling? Um anão? E pra que diabos vou precisar de alguém para me guiar? Você nem parece um guerreiro – Adão estava sobre a muralha que ainda se mantinha intacta.
- Pois não sou nem halfling nem anão, e tão pouco guerreiro. Porém o senhor irá precisar de alguém que saiba falar bem para que possa negociar com os comandantes invasores.
- Preciso de soldados e meu querido amigo me envia um sábio – Adão aponta para dois homens e ordenou que reúnam um grupo para começarem a recuperar a muralha.
- Tragam as montarias para dentro do forte e mantenham vigilância constante. Garoto venha comigo.
Os dois começaram a andar pelo perímetro da fortaleza, o forte fica encimado em uma colina, próxima ao um pequeno riacho – Se você será o meu sábio então garoto me diga. Como se chama essas terras?
- Trollandin, aqui há 500 anos existia um bosque que foi como pode vê destruído, só a fortaleza sobreviveu a passagem do tempo. Essas terras pertencem a castelo Monte Alto que pertence ao clã Greenhill. E atualmente está sobre o controle da Capitã Kaia.
- Já ouvi comentários sobre a destreza dela com a espada – disse Adão logo em seguida. Os dois ficaram admirando a região por mais alguns minutos, falando de lendas, histórias das antigas casas do reino, sobre a guerra contra os Redgraves, Adão percebeu que o garoto era mesmo muito sábio e inteligente, e sua companhia fazia bem.
- Ouça-me jovem sábio - falando em tom de ironia - Não destacarei soldados para protegê-lo, está aqui por conta própria.
Passaram-se um mês e a fortaleza estava totalmente recuperada, suas antigas muralhas de terra que estavam caídas foram levantadas, as residências no interior recuperadas, um grande salão feito de madeira vinda de um bosque que há por perto foi construído. Nesse meio tempo Adão enviou espiões pelas terras dos Greenhill para colher informações sobre as tropas do senhor Redgrave, e o próprio saíam muitas vezes para realizar patrulhas de reconhecimento do território e para fazer ataques de saques.
Depois de retornar de uma dessas patrulhas encontrou no forte o capitão Mark Rotum, terceiro filho da casa nobre Rotum. Com ele vinha duzentos cavaleiros.
- Meu nobre comandante - disse Mark fazendo uma reverência - Trago novas ordens de lorde Craig. Adão levou o jovem capitão para o interior do forte para poderem conversar melhor. Dentro do forte pediu vinho e comida para o capitão.
- Continue agora, quais ordens de Craig você traz.
- O lorde deseja que assuma essas tropas que vieram comigo e explore as terras até as proximidades do castelo Ninho do Falcão. Mas principalmente ele deseja que você trouxesse a bandeira de Rorin que fica em uma aldeia daquelas terras.
- Olha só que missão fácil, até parece que meu querido amigo quer minha morte - disse Adão dando um longo sorriso e bebendo um gole de vinho do norte - além de me enviar para perto do caçador o que mais Craig ordena?
- Ele disse para que você manchasse por ai com as tropas atraindo a atenção do castelo Ninho do Falcão.
- E se o Falcão quiser sair do ninho e arrancar minha cabeça?
- Ele informou que o senhor saberia o que devia ser feito com o Falcão.
Naquele mesmo dia o capitão se retirou com um grupo de dez soldados que lhe serviam como guarda deixando os duzentos soldados que tinham vindo à fortaleza sobre as ordens de Adão.

*NPC criado para a campanha de D&D Asseclas da Lâmina


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

História Alternativa

E se os portugueses encontra-sem as Américas antes dos espanhóis? E se os europeus não saíssem em busca de novos territórios? E o império romano não tivesse acabado? O Brasil perdesse a guerra do Paraguai? Se essas perguntas te perturbam é a hora de levar para suas mesas de RPG o gênero História Alternativa! 

Mais o que é história alternativa?

Histórias alternativas se refere ao um subgênero da ficção especulativa, onde é contada uma história de ficção ou não-ficção, na literatura das histórias alternativas se faz uma pergunta norteadora "o que aconteceria se a história tivesse transcorrido de maneira diferente?" O que diferencia essa gênero de ficção dos outros é o ponto de divergência, que é um ponto na história onde ocorre algum evento que modifica a linha temporal. Quase todas as histórias são baseadas em eventos históricos reais, mesmo que depois aspectos políticos, sociais e tecnologicos mudem muito com o passar do tempo. O ponto de divergência  acontece no passado, faze…

O maior evento de Games da Bahia: Gamepolitan

Vai acontecer em Salvador nos dias 15 e 16 de março o maior evento de games do nordeste. O Gamepolitan é um evento que se encontra em sua 3° edição e já é um grande sucesso. A edição passada de 2013 recebeu um público de 10 mil pessoas, tendo vários jogos, palestras, stands e exposições diversas. O evento é organizado pelo produtora 42 Cultura e Comunicação, empresa também responsável pelo Anipolitan, evento de cultura Nerd/Otaku. 

Entre as atrações do evento:
Campeonatos dos seguintes jogos:
PC
- CrossFire
- Starcraft
- League of Legends
VideoGames
- The King of Fighters XIII - Super Street Fighter IV -  Pro Evolution Soccer 2014 e FIFA14
Além disso haverá palestras ligadas ao mercado de games. E a diversão extra vira ainda mais com a Arena Card Game, Tabuleiros e RPG, Desfile de Cosplay, Free-Play, Museu do Videogame, e os expositores que estarão em peso na festival de games.
Então já sabem. Dia 15 e 16 de março, das 10 horas até as 20 horas, Salvador será a capital dos jogos do norte-nordeste…